Banco da Inglaterra mantém taxa de juros inalterada em 0,1%

109
Foto: União Europeia (UE)

São Paulo – O Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) manteve a taxa básica de juro do Reino Unido inalterada em 0,1% e os estoque de compras de ativos em 895 bilhões de libras, citando que a posição atual de política monetária permanece apropriada.

O banco manteve o estoque de compras de títulos corporativos em 20 bilhões de libras, assim como o programa existente de 100 bilhões de libras em compras de títulos do governo do Reino Unido. A decisão do Comitê de Política Monetária (MPC, na sigla em inglês) foi unânime.

O comitê também votou para iniciar o programa anunciado anteriormente de 150 bilhões de libras de compras de títulos do governo do Reino Unido, mantendo a meta para o estoque de compras desses títulos em 875 bilhões de libras.

Segundo o BoE, desde a reunião anterior houve testes bem-sucedidos de algumas vacinas contra covid-19 e foram apresentados os planos iniciais de implementá-las amplamente no primeiro semestre do próximo ano. “Isso provavelmente reduzirá os riscos de queda para as perspectivas econômicas da covid previamente identificados pelo comitê”.

O BC britânico disse que a atividade econômica tem estado mais forte do que o esperado. Porém, com as restrições anunciadas em outubro em resposta ao aumento dos casos do vírus, “o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido foi projetado para diminuir no quarto trimestre de 2020 e, em seguida, aumentar à medida que as restrições forem afrouxadas”, diz o BoE.

“As restrições à atividade introduzidas após esses bloqueios foram mais rígidas do que o comitê havia assumido na previsão de novembro e devem pesar mais sobre a atividade no primeiro trimestre de 2021″.

Já as medidas fiscais adicionais provavelmente aumentarão o PIB em um pico estimado em mais de 1% durante 2021 e 2022.

A taxa de desemprego, por sua vez foi projetada para aumentar acentuadamente, consistente com um grau significativo de capacidade ociosa, antes de diminuir gradualmente. Já a taxa de inflação deve estar em cerca de 2% dentro de dois anos.

“As perspectivas para a economia permanecem incomumente incertas”, diz o BoE, citando que dependem da evolução da pandemia “bem como da natureza e da transição para os novos acordos comerciais entre a União Europeia e o Reino Unido”, além das respostas das famílias, empresas e mercados financeiros a esses acontecimentos.

Por fim, o MPC reiterou que continuará monitorando a situação de perto, e que não vai apertar sua política monetária até ter evidências claras de progressos em eliminar a capacidade ociosa e alcançar a meta de inflação de 2% de forma sustentável. “Se as perspectivas para a inflação se enfraquecerem, o comitê estará pronto para tomar as medidas adicionais necessárias para cumprir sua missão”.