Há um caminho para acordo de Brexit agora, diz chefe da UE

132
A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen / Foto : União Europeia

São Paulo – A presidente da Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia (UE), Ursula von der Leyen, disse que há um caminho para um acordo comercial com o Reino Unido depois do fim do período de transição pós-Brexit, mas divergências permanecem sobre pesca e igualdade de condições.

“Do jeito que as coisas estão, não posso dizer se haverá um acordo ou não, mas posso dizer que há um caminho para um acordo agora. O caminho pode ser muito estreito, mas existe e, portanto, é nossa responsabilidade continuar tentando”, disse ela, ao Parlamento Europeu.

“A boa notícia é que encontramos um caminho a seguir na maioria das questões, mas agora é o caso de estarmos tão próximos e ainda assim tão distantes um do outro. Porque duas questões ainda estão pendentes, você as conhece: a igualdade de condições e a pesca”.

Von der Leyen disse que a UE visa a uma concorrência justa em seu próprio mercado, e por isso precisa estabelecer mecanismos robustos. Segundo ela, as conversas sobre auxílio estatal progrediram com base em princípios comuns, garantias de aplicação interna e a possibilidade de remediar autonomamente a situação quando necessário.

Quanto aos padrões, os dois lados concordaram com um forte mecanismo de não regressão para garantir que padrões trabalhistas, sociais e ambientais comuns não sejam prejudicados. “Dificuldades ainda permanecem na questão de como realmente garantir uma concorrência leal para o futuro. Mas também estou feliz em informar que as questões relacionadas à governança, a esta altura, estão sendo amplamente resolvidas”.

Sobre a pesca, a discussão ainda é muito difícil, afirmou. “Não questionamos a soberania do Reino Unido nas suas próprias águas, mas pedimos previsibilidade e estabilidade para os nossos pescadores e pescadoras. E com toda a franqueza, às vezes parece que não seremos capazes de resolver esta questão”, disse a chefe da UE.

“Mas devemos continuar tentando encontrar uma solução. E é o único curso de ação correto e responsável”, segundo ela. “Os próximos dias serão decisivos”, concluiu.

O Reino Unido deixou a UE em janeiro deste ano, mas permanece sob os termos comerciais do bloco até o final do período de transição, em 31 de dezembro, enquanto os dois lados negociam um novo arranjo. Os dois lados concordaram no domingo em continuar as negociações.