Descartamos a possibilidade de recuperação judicial, diz Kakinoff

310

São Paulo – A companhia aérea Gol descartou a possibilidade de pedir recuperação judicial e está priorizando as negociações com parceiros como forma de enfrentar os problemas econômicos provocados pela pandemia do novo cornavírus, disse o presidente da Gol, Paulo Kakinoff.

Segundo ele, um exemplo de negociação bem-sucedida foi a aceitação pelos empregados da proposta de redução de jornada e salários.

“Descartamos a possibilidade de uma recuperação judicial e temos endereçado pelo relacionamento histórico e muito frutífero que temos com nossos stakeholders, funcionários e parceiros, e temos obtido êxito nas negociações para atravessar a crise”, disse o executivo durante transmissão online promovida pelo Grupo Estado.

De acordo com Kakinoff, a empresa entende que a opção por recuperação judicial seria desgastante e prejudicaria a capacidade da Gol de negociar com seus parceiros e acomodar crédito.