Divisão entre EUA e China põe em risco comércio internacional, diz FMI

94

São Paulo – As diferenças entre os blocos econômicos liderados pelos Estados Unidos e os alinhados com a China estão gerando preocupações sobre a colaboração comercial mundial e o desenvolvimento econômico, alertou um alto representante do Fundo Monetário Internacional (FMI) na terça-feira.

Gita Gopinath, vice-diretora-gerente do FMI, expressou durante uma palestra na Universidade Stanford que eventos como a pandemia global e a intervenção russa na Ucrânia têm abalado as conexões comerciais internacionais de uma forma não vista desde a Guerra Fria.

Ela observou que cada vez mais os países estão considerando questões de segurança econômica e nacional ao decidir com quem fazer negócios e investimentos, o que resultou em uma crescente polarização entre China e Estados Unidos.

Apesar de reconhecer que fortalecer a resiliência econômica não é necessariamente negativo, Gopinath alertou que a tendência à fragmentação representa uma ameaça ao desvio de um “sistema global de comércio regulamentado por normas” e a uma “reversão significativa dos benefícios da integração econômica”.