Vendas no varejo ampliado caem em dezembro e no acumulado de 2020

141

São Paulo, 10 de fevereiro de 2021 – Em relação ao comércio varejista ampliado, que incluem veículos e material de construção, as vendas caíram 3,7% em dezembro em relação a novembro, interrompendo sete meses seguidos de alta, conforme dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já na comparação com dezembro de 2019, as vendas do varejo ampliado registraram o sexto resultado positivo consecutivo, de +2,6%.

Ainda assim, o comércio varejista ampliado encerrou 2020 acumulando queda de 1,5%, no primeiro resultado anual negativo após três anos consecutivos de ganhos. No período, o setor ligado aos veículos acumulou perda de 13,7%, no primeiro recuo anual desde 2016; enquanto o ligado ao material de construção fechou o ano passado com alta acumulada de 10,8%, na quarta taxa positiva consecutiva e a segunda maior da série histórica.

Já na passagem do primeiro para o segundo semestre de 2020, também se observou aumento de ritmo no comércio varejista ampliado, passando de -7,7% para +4,2%, resultante da combinação da perda de ritmo de queda em veículos, motos, partes e peças (de -22,7% para -5,4%) e do ganho das vendas em material de construção (de -2,0% para 22,4%).

Apenas em base mensal, as vendas no segmento de material de construção recuaram 2,6%, enquanto o segmento de veículos, motos, partes e peças cederam 1,8%. Já na comparação com um ano antes, a atividade ligada aos automóveis teve alta de 1,7%, na segunda taxa positiva consecutiva, enquanto o segmento ligado à reformas e construção saltaram 18,8%, na sétima taxa positiva consecutiva nesse tipo de confronto.

Para o gerente da pesquisa no IBGE, Cristiano Santos, o desempenho do varejo em 2020 mostra que as atividades tiveram dinâmicas diferentes durante o ano. “Algumas foram muito afetadas pela pandemia e pelos momentos mais rigorosos de isolamento, como combustíveis e, de quebra, veículos. Já outras se beneficiaram de mais pessoas em casa, como material de construção”, diz.