Vale afirma que está apurando declarações de ex-conselheiro José Penido

114
Carregamento de caminhões fora de estrada na Mina de Conceição, Itabira (MG), da Vale / Foto: Janaina Duarte

São Paulo, SP – A Vale divulgou um comunicado em resposta à entrevista concedida por Marcelo Gasparino, veiculada ontem (7) pelo jornal O Globo, intitulada “Mudar o comando da Petrobras seria evidência de intervencionismo”, na qual a Vale é mencionada

“Há uma apuração em curso para elucidar as afirmações do ex-conselheiro da Vale José Luciano Penido, no momento de sua renúncia à posição de membro do Conselho de Administração da companhia, ocorrida em 11 de março de 2024. Essa apuração é conduzida pelo Chief Compliance Officer da companhia e sua existência é de conhecimento do Conselho de Administração da Vale. Uma vez concluídos os trabalhos de apuração previstos, a empresa divulgará resultados materiais de forma transparente ao mercado”, explicou a nota da mineradora.

Após renúncia, em carta direcionada ao presidente do conselho de administração, Daniel Stieler, Penido criticou o processo de sucessão do CEO, afirmando que a empresa sofre de “nefasta influência política”.

Penido, que foi eleito como conselheiro independente em maio de 2023, expressou desconfiança na “honestidade de propósitos de acionistas relevantes”. Ele mencionou a formação de uma maioria no conselho, influenciada por interesses específicos de alguns acionistas, alguns dos quais com agendas pessoais e outros com evidentes conflitos de interesse.

As críticas surgiram após o conselho da Vale decidir estender o contrato do atual presidente, Eduardo Bartolomeo, até dezembro deste ano. A medida recebeu apenas dois votos contra, de Penido e Paulo Hartung, também conselheiro independente.