Senado dos Estados Unidos evita paralisação e aprova lei de gastos de uma semana

308
Congresso dos Estados Unidos, em Washington. Foto: Divulgação/ Casa Branca

São Paulo – As atividades do governo norte-americano foram mantidas por mais uma semana, depois que o Senado aprovou a lei de gastos com duração até o próximo dia 18. A atual autorização expiraria à meia-noite de hoje.

A Câmara dos Deputados já havia dado sinal verde ao financiamento federal de curtíssimo prazo nesta semana. O projeto de lei segue agora para o presidente Donald Trump, que deve sancioná-la.

Com essa aprovação, os líderes do Congresso ganham mais uma semana para um consenso em torno de um pacote de gastos para o ano inteiro e também para uma nova rodada de ajuda ao novo coronavírus.

Já há um acordo em torno do tamanho da legislação que manterá as atividades federais até 30 de setembro de 2021, quando acaba o ano fiscal nos Estados Unidos: US$ 1,4 trilhão, no entanto, eles não chegaram a um consenso sobre para as áreas que receberão os recursos.

Além disso, também está em jogo uma nova rodada de apoio fiscal. Apesar dos esforços nos últimos dias, republicanos e democratas não conseguem um entendimento. A oposição criticou uma proposta de US$ 916 bilhões da Casa Branca e que deixa de fora fundos adicionais para seguro-desemprego federal. Além disso, prevê um pagamento direto de US$ 600, metade do desejado pelos democratas.

A oposição está mais inclinada a um pacote de US$ 908 bilhões que um grupo bipartidário está elaborando. A medida incluiria um benefício federal de desemprego de US$ 300 por semana, mas nenhum pagamento direto.