Vale interrompe operações Nova Caledônia após protesto

193

São Paulo – A Vale interrompeu as operações de sua subsidiária a Vale
Nouvelle-Calédonie S.A.S (VNC) na Nova Caledônia, no sul do Oceano Pacífico, após protestos de ativistas favoráveis à independência na planta e em suas proximidades.

A planta está sob proteção dos Gendarmes, forças militares locais, e as operações foram interrompidas até que prevaleçam condições seguras de trabalho e para a comunidade, informou a empresa em comunicado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Ainda segundo a Vale, as operações estão sendo suspensas de maneira segura e controlada.

No último dia 8, a Vale assinou um acordo vinculante de opção de venda de sua participação na VNC, o qual é apoia do pelo governo da Nova Caledônia e pelo Estado Francês e que foi aprovado pelo conselho de trabalhadores da VNC.

“A Vale reafirma seu comprometimento com a segurança e proteção dos empregados da VNC e da comunidade, apoiando incondicionalmente os esforços que buscam uma solução pacífica e repudiando os atos de violência”, disse a empresa em comunicado.