Rússia supera Arábia Saudita como maior produtor de petróleo na Opep+, aponta AIE

667
Foto: Troy Stoi/ freeimages.com

São Paulo – Espera-se que a Rússia supere a Arábia Saudita como o principal produtor de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, conhecida como Opep+, informou a Agência Internacional de Energia (AIE) em um relatório publicado nesta quinta-feira. Segundo a AIE, o movimento acontece à medida que a Arábia Saudita reduz sua oferta para impulsionar os preços da commodity.

De acordo com o relatório, a produção saudita diminuirá para 9 milhões de barris por dia (bpd) em julho e agosto, alcançando o nível mais baixo em dois anos, devido ao corte de 1 milhão de bpd que começou este mês e continuará no próximo.

Consequentemente, a Rússia deverá ultrapassar a Arábia Saudita em termos de produção pela primeira vez desde o início de 2022, pois a redução da oferta russa está ocorrendo de forma mais gradual.

A AIE destaca que, excluindo os efeitos distorcidos da produção durante a pandemia de covid-19, a oferta saudita atingirá seu nível mais baixo desde 2011.

Além disso, a agência revisou para baixo sua previsão de aumento na demanda global por petróleo neste ano, reduzindo em 220 mil bpd para 2,2 milhões de bpd. Com isso, a estimativa é de que o consumo mundial alcance 102,1 milhões de bpd este ano. Já para 2024, a AIE aumentou sua projeção de aumento na demanda em 290 mil bpd, chegando a 1,1 milhão de bpd, o que resultaria em uma demanda total de 103,2 milhões de bpd.

Em relação à oferta global, a AIE aumentou sua previsão para este ano em 200 mil bpd, chegando a 101,5 milhões de bpd. Para 2024, espera-se um crescimento da oferta em 1,2 milhão de bpd, totalizando 102,8 milhões de bpd.