Justiça extingue processo movido pela Associação dos Empregados da Eletrobras

575
Foto: Divulgação/Eletrobras/Claudio Ribeiro

São Paulo, SP – A Eletrobras informou ontem (12) que a Justiça do Rio de Janeiro proferiu sentença extinguindo o processo, movido em junho de 2022 pela Associação dos Empregados da Eletrobras (Aeel), sem resolução do mérito, “por perda superveniente do interesse de agir”.

A ação buscava a não realização da oferta pública de ações, concretizada no âmbito do processo de capitalização da companhia, até que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) apreciasse a sua regularidade.

INVESTIMENTOS

A Eletrobras apresentou os primeiros resultados de 11 meses da gestão sob o comando de Wilson Ferreira Junior na presidência da empresa após a capitalização da companhia em 2022, em evento para investidores e analistas realizado nesta quarta-feira, o “Eletrobras Day”. Nos próximos cinco anos, até 2027, a Eletrobras deve investir R$ 11-16 bilhões (R$ 6 bi já confirmados) e prevê RAP anual de R$ 2 bilhões. Também prevê aporte de R$ 35 bilhões em leilões de transmisssão em 2023/2024 e 4 M&As em transmissão em andamento totalizando 6.338 km.

A Eletrobras totaliza R$ 500 milhões em Ebitda anual de M&As assinados e adicionou 1,94 GW de capacidade, além de prever arrecadação de R$ 1,5 bilhão com a venda de 7 coligadas. Além disso, tem 11 M&As em geração renovável em andamento.