Reforma administrativa segue sem data para ir ao Congresso, diz Bolsonaro

680
O Presidente da República, Jair Bolsonaro. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

São Paulo, 3 de janeiro de 2020 – O presidente Jair Bolsonaro disse que não há prazo para o envio da reforma administrativa ao Congresso Nacional. Ele afirmou ainda faltar um “polimento” final na proposta. As informações são da Agência Brasil.

A expectativa é que o texto avance em uma nova reunião com sua equipe de governo nos próximos dias. Uma das preocupações do Planalto é tratar o tema com mais sensibilidade. Para Bolsonaro, o assunto não pode estar limitado a números porque esbarra na situação de pessoas que compõem o serviço público no país.

“Vamos discutir o assunto novamente, para dar polimento nela [na reforma], em uma reunião de ministros, acho que dia 19 agora. Queremos uma reforma administrativa que não cause nada de abrupto na sociedade. Não dá para a gente consertar calça velha com remendo de aço. Alguma coisa será remendo, outra será reforma”, disse o presidente nesta manhã.

Segundo Bolsonaro, os ajustes finais vão unificar o que pretende a equipe econômica e o que ele quer, na condição de governante. “Acho que já amadureceu o que a equipe econômica quer. Às vezes a equipe econômica tem algum problema de entendimento conosco porque eles veem números e a gente vê número e pessoas”, disse o presidente.

“A reforma administrativa tem que ser dessa maneira. Não vai atingir 12 milhões de servidores. A reforma é daqui para a frente. Mas como essa mensagem vai chegar junto aos servidores? Temos de trabalhar primeiro a informação para depois nós chegarmos a uma decisão”, acrescentou.

Edição: Gustavo Nicoletta (g.nicoletta@cma.com.br)