Bolsonaro discutirá alta combustíveis com Guedes e Petrobras

478
O presidente Jair Bolsonaro vai à Câmara dos Deputados para entregar ao presidente Rodrigo Maia o projeto de lei que altera as regras da carteira nacional de habilitação (CNH)

Por Álvaro Viana

Brasília – O presidente  Jair Bolsonaro afirmou ao sair do Palácio do Alvorada que tentou ligar para o ministro da Economia, Paulo Guedes, e para o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, a fim de falar sobre uma possível elevação nos preços de combustíveis no país.

A afirmação de Bolsonaro vem após a Casa Branca ter confirmado que o presidente Donald Trump autorizou um ataque aéreo que resultou na morte do líder de uma ala da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, Qassem Soleimani, na madrugada de quinta-feira para sexta, e resultou na alta do preço do petróleo horas após a confirmação.

O presidente estimou que a ação vai impactar o preço dos combustíveis no país, mas descartou a possibilidade de tabelamento de preços por parte do governo. “Que vai afetar, vai. Vamos ver nosso limite aqui. Se subir muito (o preço), complica”, disse.

Bolsonaro complementou seu comentário ao criticar o monopólio do setor. “O que eu queria que vocês fizessem é que mostrassem para o povo duas coisas: primeiro que eu não posso tabelar nada. Já fizemos esta política no passado, não deu certo. A questão do combustível, nós temos que quebrar o monopólio. A distribuição é o que ainda mais pesa nos combustíveis, depois, o ICMS”, disse.