RADAR DO DIA: Juros nos EUA; PIB da zona do euro; subvenções de ICMS

116
Foto: energepic.com / Pexels

São Paulo, SP – Os índices futuros americanos abriram em instabilidade e as bolsas europeias em queda. Após a divulgação do relatório de emprego e vagas (Jolts, na sigla em inglês), que não inclui o setor rural, nos Estados Unidos, e o relatório nacional de emprego ADP, a convicção de que o ciclo da alta de juros no país terminou ganha cada vez mais força.

O Relatório ADP apontou a criação de 103 mil vagas de trabalho em novembro, nos Estados Unidos. Analistas previam 128 mil vagas criadas. Agora, é esperar os números do relatório de emprego (payroll) e da taxa de desemprego, que sairão amanhã. Hoje também será divulgado o número de pedido de seguro-desemprego semanal dos EUA. Na semana passada, O número de novos pedidos de seguro-desemprego recuou em 7 mil, chegando a 218 mil na semana encerrada em 25 de novembro.

Os números deixam claro que há um desaquecimento do mercado de trabalho, o que é positivo aos olhos do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), que terá na próxima semana a última reunião do ano para decidir sobre a taxa de juros. O mercado aposta na manutenção do índice e prevê o início de um ciclo de queda dos juros a partir do segundo trimestre de 2024.

Hoje foi divulgado o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro no terceiro trimestre de 2023, com mostrou queda de 0,1% na comparação com os três meses anteriores e se manteve estável em relação ao terceiro trimestre de 2022. Os números vieram dentro das
previsões dos analistas em base trimestral já em base anual, a previsão era de alta de 0,1%. No segundo trimestre de 2023, o PIB da zona do euro havia subido 0,1% na comparação trimestral (dados revisados).

Em Brasília, o governo tenta destravar, na Câmara dos Deputados, a medida provisória (MP) que trata da tributação das subvenções de ICMS antes do recesso parlamentar, previsto para começar em 23 de dezembro. A ideia dos governistas é aprovar o texto ainda nesta semana na comissão mista sobre o tema e, na semana que vem, no plenário da Casa.

Líderes da base aliada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vêm se reunindo com colegas e o relator, deputado Luiz Fernando Faria (PSD-MG), para tratar da MP. Ainda falta acertar alguns pontos, entre eles, a inclusão ou não no texto de mudanças quanto
ao mecanismo de Juros sobre Capital Próprio (JCP).

O relator da reforma tributária na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), disse que o presidente Arthur Lira já sinalizou para a votação da reforma tributária (PEC 45/19) na semana que vem no Plenário. Ele explicou que serão feitas sugestões de supressão de alguns dispositivos aprovados no Senado, mas que tudo será conversado com o presidente daquela Casa, senador Rodrigo Pacheco.

No setor corporativo, a Petrobras foi notificada de decisão (Acordão 2518/2023) proferida pelo Plenário do Tribunal de Contas da União (TCU), que revogou a medida cautelar adotada pelo Ministro Relator do processo TC 037.414/2023-2, a respeito da Assembleia Geral Extraordinária para alterações em seu Estatuto Social, realizada em 30 de novembro de 2023 (AGE). Desse modo, fica revogada a decisão do Ministro Relator no sentido de que, até a decisão de mérito do TCU, não seja levado a registro, na Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro, as alterações do caput do artigo 21 do Estatuto.

A Cogna Educação divulgou suas projeções para 2024. Segundo a companhia, em razão de mudanças no cenário macroeconômico e do próprio negócio, a companhia atualiza o ponto de partida do valor realizado em 2020 e a respectiva projeção para 2024. A expectativa é alcançar um Ebitda Recorrente entre R$ 2,1 bilhões e R$ 2,4 bilhões ao final de 2024. Além disso, quanto à Geração de Caixa Operacional, a companhia reitera que Guidance e espera atingir o valor de R$ 1 bilhão ao final de 2024.

O Conselho de Administração da Cyrela aprovou a distribuição de dividendos intermediários no montante total de R$ R$ 125 milhões, correspondente a R$ 0,33 por ação ordinária, aos acionistas inscritos na data-base de 11 de dezembro. O pagamento dos dividendos será realizado em 18 de dezembro.

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou na noite de ontem (6) o Projeto de Lei 1.501/2023 que autoriza o governo do estado a negociar a participação acionária do Executivo na Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Foram 62 votos favoráveis e um voto contrário. Todos os deputados de oposição se retiraram do plenário e não participaram da votação. O parlamento paulista tem 94 membros. Agora, o projeto de privatização precisa passar obrigatoriamente pela Câmara de SP, pois a capital representa 44% do faturamento da companhia. As informações são da Agência Brasil.

O documento preliminar do Balanço Global (Global Stocktake, GST) apresentado na Conferência das Nações Unidas sobre mudanças Climáticas de 2023 (COP28), em
Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, inclui a eliminação progressiva do uso de combustíveis fósseis. Como o documento é preliminar, e há outras opções de texto sendo debatidas, o documento final pode não consolidar essa solução para a queima dos combustíveis fósseis. O documento servirá de base para as negociações do documento final da COP28, que deve fazer uma avaliação do combate às mudanças climáticas a partir do Acordo de Paris, podendo sugerir medidas mais ambiciosas para limitar o aquecimento da Terra.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), da assinatura de dois contratos de captação do BNDES com o New Development Bank (NDB), conhecido como Banco do BRICS. Os recursos somam US$ 1,7 bilhão (cerca de R$ 8,5 bilhões). Desse total, US$ 500 milhões são para projetos de combate às mudanças climáticas e US$ 1,2 bilhão voltados a investimentos em infraestrutura sustentável. Os presidentes do BNDES, Aloizio Mercadante, e do New Development Bank (NDB), Dilma Rousseff, participam da assinatura.