Radar do Dia: Eleição nos EUA pode parar na Justiça e projeto do BC

297

São Paulo, 5 de novembro de 2020 – Os mercados iniciam o dia em alta de olho nos resultados das eleições dos Estados Unidos, em que Joe Biden aparece ligeiramente a frente do atual presidente Donald Trump.

De olho nas parciais dos votos, Donald Trump sinalizou que recorrerá à Justiça para evitar uma possível fraude na apuração em alguns estados e até mesmo pedir a recontagem.

Ainda nos Estados Unidos, o congresso deve aprovar um novo pacote de alívio econômico este ano, disse o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, enquanto as perspectivas de um projeto de estímulo trilhões de dólares dos democratas se perdem junto com suas chances de controle total do governo.

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro voltou a manifestar apoio a Donald Trump nas eleições dos EUA, mas já cogita fazer mudanças em seu time de ministros em caso de vitória de Joe Biden.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, agradeceu ao Senado pela aprovação do projeto de autonomia do Banco Central. “Agradeço ao Congresso Nacional, ao Senado, que aprovou ontem a autonomia do BC e o Brasil com isso dá um salto enorme do ponto de vista de um avanço institucional. Agora finalmente teremos um BC autônomo”, declarou durante cerimônia alusiva à marca de 100 milhões de poupanças sociais digitais Caixa.

O Congresso Nacional derrubou os vetos do presidente da República, Jair Bolsonaro, à Lei 14.020/2020, que criou o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (Pronampe) e que versa sobre a prorrogação até 2021 da desoneração da folha de pagamento de empresas, contribuindo sobre o valor de sua receita bruta, em substituição à contribuição sobre o valor das remunerações pagas de 20%. A lei prevê que o governo federal custeie parte da suspensão de contratos e da redução de jornadas de trabalhadores.

No mercado de câmbio, o saldo entre a entrada e a saída de dólares no País ficou negativa em US$ 1,311 bilhão em outubro, resultado de déficit comercial de US$ 751 milhões e de fluxo financeiro negativo em US$ 560 milhões, segundo dados divulgados pelo Banco Central (BC).

Na agenda do dia, investidores ficarão atentos à decisão de política monetária de novembro, que será publicada às 16h pelo Federal Reserve.

Em âmbito corporativo, o lucro líquido do Banco do Brasil diminuiu 23,4% no terceiro trimestre, para R$ 3,48 bilhões, enquanto o resultado ajustado – que remove os efeitos de ganhos ou despesas não recorrentes – ficou positivo em R$ 3,09 bilhões, caindo 27,5% em relação a um ano antes.

O lucro líquido da Ultrapar diminuiu 10,9% no terceiro trimestre, para R$ 265,4 milhões, enquanto a receita líquida encolheu 10,5%, para R$ 20,76 bilhões.

A Cielo informou que Daniel Henrique de Sousa Diniz assume a posição de superintendente executivo de Relações com Investidores a partir desta data, em substituição a Jean Philippe Leroy, e com reporte direto ao Gustavo Henrique Santos de Sousa, diretor de Relações com Investidores da companhia.

O conselho de administração da concessionária Ecovias dos Imigrantes, subsidiária da Ecorodovias, aprovou o pagamento aos acionistas de R$ 22,9 milhões em dividendos, correspondentes a R$ 0,087081126 por ação, e R$ 1,5 milhão em juros sobre capital próprio (JCP), equivalentes a R$ 0,005582576 por ação. O pagamento será realizado a partir de 29 de outubro.

A Ecorodovias reportou lucro líquido de R$ 89,2 milhões no terceiro trimestre de 2020, alta de 53,2% ante o mesmo intervalo do ano anterior, devido ao aumento do ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) pró-forma e menor provisão para manutenção, e ao impacto negativo da queda do resultado financeiro, devido à variação monetária de debêntures.

O conselho de administração do Banco do Brasil (BB) elegeu o elegeu Gustavo de Souza Fosse e Santuza Bretas de Almeida para os cargos de vice-presidente de desenvolvimento de negócios e tecnologia e diretora de tecnologia, após renúncia de Fabio Barbosa, com efeitos a partir de hoje, ao primeiro cargo, e nomeação à composição do colegiado, indicado pelo controlador.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) abriu consulta pública sobre uma nova metodologia para o cálculo dos custos operacionais regulatórios, a ser aplicada a partir de 2021 no processo de revisão das tarifas de energia elétrica. As propostas devem ser enviadas por escrito até 21 de dezembro.