Produção total de óleo e gás cai 10,13% em novembro, diz ANP

124

São Paulo – A produção total de petróleo e gás natural no País foi de 3,550 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed) em novembro, uma queda de 10,13% na comparação com o mesmo mês de 2019 e 3,85% em relação a outubro, disse a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A agência atribuiu a queda a, principalmente, paradas programadas causadas por necessidades operacionais de plataformas localizadas nos campos de Búzios e Tupi (no polígono do Pré-sal) e Atlanta, na Bacia de Santos, e Albacora, na Bacia de Campos.

Do total produzido, 2,755 milhões foram de barris de petróleo por dia (bpd), 10,9% menos que o visto na mesma base do ano passado e 4,1% abaixo na comparação com outubro. A produção de gás natural totalizou 126 milhões de metros cúbicos por dia (m/d) no período, volume 7,5% menor na base anual e recuo de 2,8% na comparação mensal.

No pré-sal, a produção foi de 2,422 milhões de boed em novembro, uma redução de 6,4% na base anual e queda de 4,4% em relação ao mês anterior. A produção no pré-sal teve origem em 116 poços e correspondeu a 68,3% da produção nacional.

O campo de Tupi, na Bacia de Santos, permaneceu como o maior produtor de petróleo e gás natural, com produção média diária de 849 milhão de barris por dia de petróleo e 37,4 milhões de m/3 de gás natural em novembro.

A plataforma P-75, no campo de Búzios, com quatro poços, teve a maior produção de petróleo por instalação no mês, com média diária de 153,220 mil bpd.

No quesito aproveitamento de gás natural, o percentual foi de 97,5% no penúltimo mês de 2020. Ao todo, foram disponibilizados ao mercado 54,7 milhões de metros cúbicos por dia.

A queima de gás no mês foi de 3,1 milhões de m/3 por dia, com uma redução de 8,6% se comparada a novembro de 2019 e aumento de 3,7% em relação a outubro.