Fiocruz pedirá registro definitivo de vacina dia 15 de janeiro

153
Foto: União Europeia (UE)

São Paulo – A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pedirá o registro definitivo da vacina contra a covid-19 desenvolvida em parceria com a AstraZeneca em 15 de janeiro, e ainda esta semana pretende solicitar autorização para uso emergencial do imunizante.

Em nota, a Fiocruz diz que importará as vacinas prontas do Instituto Serum, da India. A instituição é uma das fabricantes do imunizante da AstraZeneca. A Anvisa autorizou a Fiocruz a comprar 2 milhões de doses recentemente.

A Fundação disse que ainda este mês receberá também os primeiros lotes do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) da vacina, o que possibilitaria o início da produção no Brasil.

O plano da Fiocruz é entregar 110,4 milhões de doses da vacina da AstraZeneca até julho. Serão 30 milhões de doses em fevereiro e 70,4 milhões de doses entre março e julho. A primeira entrega, de um milhão de doses, ocorreria na semana de 8 a 12 de fevereiro.

Ao longo do segundo semestre, a previsão é que sejam produzidas outras 110 milhões de doses. A vacina desenvolvida pela AstraZeneca requer a aplicação de duas doses por pessoa, o que significa que 110 milhões de brasileiros – ou aproximadamente metade da população – podem ser vacinados com a produção da Fiocruz neste ano.