Privatizações podem oferecer recursos ao governo brasileiro, diz Moody’s

467
Hoana Gonçalves / ME

Brasília – As medidas de privatização do governo brasileiro podem fortalecer o perfil de crédito do Brasil e fornecer recursos financeiros adicionais ao governo, afirmou em nota a agência de classificação de risco Moody’s.

“Se bem-sucedida, a estratégia estimulará as perspectivas de crescimento no médio prazo e pode oferecer recursos financeiros adicionais ao governo. De um modo geral, essas medidas podem fortalecer o perfil de crédito do Brasil”, afirmou.

Na última terça-feira, o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Salim Mattar, afirmou que o governo pretende vender R$ 150 bilhões em empresas este ano.

Esse valor é referente a privatizações totais, parciais e a venda de parcelas minoritárias de mais de 300 empresas de um total de 624 empresas com participação do governo federal.

Entre as privatizações, no entanto, não estão previstas a venda da Petrobras, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. Banco do Nordeste e Banco da Amazônia também estão fora da lista.