Presidente do Fed envia sinal para tentar acalmar mercados por coronavírus

206
O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell / Foto: Fed

São Paulo – Os fundamentos da economia dos Estados Unidos continuam fortes, no entanto, o novo coronavírus apresenta riscos crescentes para a atividade econômica, disse o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell.

“O Federal Reserve está monitorando de perto os desenvolvimentos e suas implicações para as perspectivas econômicas. Usaremos nossas ferramentas e agiremos conforme apropriado para apoiar a economia”, disse Powell em um comunicado curto e que não estava previsto na agenda do banco central.

As declarações acontecem em um momento no qual o mercado financeiro opera com forte perda, pressionado pelos temores de que o surto possa impactar a economia norte-americana e a economia mundial.

No ano passado, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) cortou a taxa básica três vezes, para o patamar atual de 1,50% a 1,75% ao ano, e tem sinalizado que manterá os juros inalterados até que algum evento mude suas perspectivas para a economia norte-americana.

A próxima reunião de política monetária do Fed está marcada para os dias 17 e 18 de março.