PMI industrial dos EUA sobe a 59,2 pontos em janeiro após revisão

171
Foto: JM Griffin / freeimages.com

São Paulo –  O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial dos Estados Unidos subiu para 59,2 pontos em janeiro, depois de atingir 57,1 pontos em dezembro, de acordo com dados revisados publicados pelo instituto de pesquisas IHS Markit.

Na versão preliminar, o índice havia avançado para 59,1 pontos. Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. Os dados de janeiro indicaram uma melhoria robusta na saúde do setor de manufatura dos Estados Unidos graças a expansões aceleradas na produção e novos pedidos.

Enquanto isso, as pressões de custo se intensificaram em meio à escassez de matéria-prima. As empresas conseguiram repassar parcialmente os custos mais elevados, com os preços de venda subindo pelo ritmo mais rápido desde julho de 2008.

A robusta confiança dos empresários refletiu-se no maior aumento no número da força de trabalho em dois anos, conforme a pressão sobre a capacidade voltou a subir.

“A manufatura dos Estados Unidos começou 2021 em um ritmo forte e encorajador, com produção e pedidos crescendo nas taxas mais rápidas por mais de seis anos”, disse o economista-chefe de negócios da IHS Markit, Chris Williamson.

“A demanda de clientes domésticos e de exportação aumentou fortemente em janeiro, impulsionada por várias forças motrizes. A demanda do consumidor melhorou enquanto as empresas estão investindo em mais equipamentos e reabastecendo os armazéns, preparando-se para tempos melhores à medida que os lançamentos de vacinas permitem que a vida volte cada vez mais ao normal ao longo de 2021”, acrescentou.