PMI industrial da eurozona cai a 33,4 pontos em abril, menor nível histórico

87

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor industrial da zona do euro caiu para 33,4 pontos em abril – menor nível já alcançado desde que a série histórica começou, em junho de 1997 – após atingir 44,5 pontos em março, de acordo com dados revisados divulgados pelo instituto de pesquisas IHS Markit.

A versão preliminar havia mostrado queda para 33,6 pontos. Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração.

“A produção industrial da zona do euro caiu para uma extensão superior a qualquer declínio anteriormente visto nos quase 23 anos de história da pesquisa do PMI em abril, refletindo uma combinação de fatores, incluindo generalizados fechamentos de fábricas, queda na demanda e escassez de suprimentos, todos ligados à pandemia de covid-19”, disse o economista do IHS Markit, Chris Williamson.

Segundo ele, todos os países sofreram quedas recorde na produção industrial, com a Itália relatando o declínio mais acentuado, uma vez que as medidas para conter o novo coronavírus intensificaram-se durante o mês.

“As notícias devem começar a melhorar à medida que vemos mais pessoas e as empresas voltarem ao trabalho”, disse. No entanto, “qualquer recuperação será frustrantemente lenta”, acrescentou Williamson, citando empresas operando em capacidade baixa, demanda reduzida, gastos das famílias historicamente fracos e gastos empresariais moderados por algum tempo.