PMI industrial da China cai a 51,1 pontos em janeiro, diz Caixin

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial da China caiu para 51,1 pontos em janeiro, após registrar 51,5 pontos em dezembro, de acordo com dados divulgados pelo instituto IHS Markit em parceria com o grupo de mídia Caixin.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O setor industrial chinês expandiu-se em seu ritmo mais lento desde agosto, apesar de crescer por seis meses consecutivos, indicando uma leve recuperação econômica.

Segundo a pesquisa, a demanda continuou a crescer a uma taxa mais lenta, enquanto a demanda no exterior foi reduzida. Os novos pedidos continuaram a enfraquecer-se, e os novos pedidos de exportação entraram em contração. O crescimento da produção desacelerou, e o emprego retornou ao território negativo.

Já confiança nos negócios continuou a melhorar, “devido principalmente à fase um acordo comercial entre a China e os Estados Unidos”, disse o diretor do CEBM Group, Zhengsheng Zhong. Apesar disso, alguns fabricantes não reabasteceram estoques, devido à melhoria limitada na demanda.

“No curto prazo, a economia da China irá também será impactado pela nova epidemia de pneumonia e, portanto, precisa obter apoio de políticas anticíclicas adequadas”, acrescentou ele.