PMI de serviços da eurozona cai para 46,9 em outubro após revisão

175
Eurotower, sede do Banco Central Europeu (BCE), em Frankfurt / Foto: BCE

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços da zona do euro caiu para 46,9 pontos em outubro, de 48,0 pontos em setembro, segundo dados revisados divulgados pelo instituto de pesquisas IHS Markit. Na versão preliminar, o índice havia caído para 46,2 pontos.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que agrega dados sobre a atividade dos setores industrial e de serviços, caiu para 50,0 pontos em setembro na versão revisada, de 50,4 pontos em setembro. A versão preliminar havia mostrado 49,4 pontos.

“A recuperação econômica da zona do euro estagnou em outubro, com medidas de contenção intensificadas para combater a segunda onda de infecções por covid-19”, disse o economista chefe de negócios do IHS Markit, Chris Williamson.

“Os prestadores de serviços foram atingidos de maneira especialmente dura, intensificando a fraqueza nos setores voltados para o consumidor como hospitalidade, compensando as boas notícias vistas na fabricação durante o mês”, disse ele, citando que o otimismo sobre o futuro também caiu drasticamente, com empresas preocupadas com a segunda onda do vírus.

Ele disse ainda que a economia da zona do euro deve cair em declínio, especialmente porque alguns países, incluindo França, Itália e Espanha, já estão em contração novamente, com apenas a Alemanha mostrando força no setor industrial.