Países suspendem voos de sul da África por nova variante de coronavírus

73
Passageira com máscara no aeroporto de Bruxelas / Foto: União Europeia (UE)

São Paulo – A Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia (UE), anunciou a proposta de impedir voos vindos da África do Sul após a descoberta de uma nova variante que os cientistas dizem que pode ser mais contagiosa e pode tornar as atuais vacinas contra covid-19 menos eficazes.

“A Comissão Europeia irá propor, em estreita coordenação com os Estados Membros, ativar o freio de emergência para interromper as viagens aéreas da região do sul da África devido à variante de preocupação B.1.1.529”, disse a presidente da Comissão, Ursula von der Leyen, em mensagem no Twitter.

O freio de emergência é acionado quando a situação epidemiológica de um terceiro país ou região se agravar rapidamente, em particular se for detectada uma variante preocupante ou de interesse, e assim os Estados membros adotam uma restrição urgente e temporária a todas as viagens para a UE.

Na Europa, oito países anunciaram o fechamento de ligações aéreas com o sul da África como medida de precaução contra o alarme gerado pela detecção de uma nova variante do SARS-CoV-2. São eles: Alemanha, Itália, França, República Checa, Holanda, Áustria, Croácia e Espanha.

Outros países como Reino Unido, Israel e Cingapura também suspenderam voos procedentes de vários lugares no sul da África. O secretário de Saúde britânico, Sajid Javid, anciou a medida após a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciar a descoberta de uma nova variante de coronavírus, com mais de 50 mutações.

Especialistas da OMS devem se reunir hoje para decidir se declarar a nova cepa – atualmente conhecida como B.1.1.529 – uma “variante de preocupação”. A OMS usa este rótulo para cepas de vírus que comprovadamente são mais contagiosas, levam a doenças mais graves ou diminuem a eficácia de medidas de saúde pública, testes, tratamentos ou vacinas.

O primeiro-ministro israelense Naftali Bennett disse o país estava à beira do estado de emergência após a detecção da nova variante. Preocupações com a nova cepa desencadearam uma venda de ações globais e rands, a moeda da África do Sul, e levaram algumas companhias aéreas a cancelar voos.

Pesquisadores da África do Sul detectaram pela primeira vez a nova cepa em 12 de novembro. Desde então, a variante tem levado a um aumento exponencial das infecções por covid-19 no país, com o número de novas infecções chegando a 1.200 na quarta-feira, cerca de quatro vezes mais do que há duas semanas.