Khamenei diz que feridos dos EUA foi resultado de um “dia de Deus”

286
O líder do Irã, aiatolá Ali Khamenei. (Foto: Aslan Media/Flickr)

São Paulo – O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, comemorou o anúncio feito por oficiais do Departamento de Defesa dos Estados Unidos de que mais de dez pessoas ficaram feridas no ataque promovido por forças iranianas no dia 8 de janeiro a bases militares norte-americanas no Iraque.

“O dia em que os mísseis da Guarda Revolucionária do Irã demoliram a base militar dos Estados Unidos no Iraque também é um dos dias de Deus. Uma nação que tem espírito para dar um tapa em um poder arrogante global, assediador dessa maneira mostra o poder de Deus e é um dos dias Dele”, escreveu Khamenei no Twitter.

O aiatolá também afirmou que o governo norte-americano “foi desgraçado ao chamar o mártir [comandante Qasem] Soleimani de terrorista” e que a resposta ao assassinato do líder militar feita pelos iranianos “foi um golpe à dignidade e ilusão dos Estados Unidos como um grande poder”.

Khamanei também disse que a Guarda Revolucionária “é uma entidade com objetivos humanitários” e protege “tudo e todos com tolerância”.

Segundo o aiatolá, “estes palhaços norte-americanos mentem em grande maldade que estão junto do povo iraniano”, fazendo referência à mensagem no Twitter do presidente norte-americano, Donald Trump, de que ele estava junto aos manifestantes do Irã que protestavam contra as medidas do governo contra os Estados Unidos.

O Irã e Estados Unidos estão em conflito desde que forças norte-americanas explodiram uma estrada em Bagdá, no Iraque, com a intenção de atingir o comandante Soleimani, que morreu no local.