Governo reduz previsão para alta do PIB e para inflação em 2020

389
Entrevista coletiva do ministro da economia, Paulo Guedes. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Brasília – O Ministério da Economia reduziu as previsões para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) e para a inflação neste ano. Segundo as estimativas do governo, o crescimento real da economia em 2020 deve atingir 2,1%, expansão menor que a de 2,4% calculada da última vez em que havia sido divulgada esta projeção, em janeiro deste ano.

A previsão da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ao fim deste ano também diminuiu, de 3,62% para 3,12%.

A estimativa para a inflação medida via Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) também caiu, de 3,73% para 3,28%, assim como a estimada via Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) – de 4,32% para 3,66%.

O governo também diminuiu a projeção para a taxa Selic realizada ao fim de 2020, de 4,40% para 4,25%. Este número refere-se à taxa Selic praticada no mercado, não à meta para a taxa, que é estabelecida pelo Banco Central (BC) nas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom).