Minas Gerais investiga caso suspeito de coronavírus

274
Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

São Paulo – A Secretaria de Saúde de Minas Gerais está investigando um caso suspeito de coronavírus. A paciente que pode ter sido infectada é uma mulher de 35 anos que esteve em Xangai, na China, e desembarcou em Belo Horizonte, capital do estado, em 18 de janeiro. O caso suspeito foi detectado ontem (21).

Em nota, a Secretaria afirma que ela apresentava sintomas respiratórios “compatíveis com doença respiratória viral aguda” e que “tendo em vista o contexto epidemiológico atual do país onde a paciente esteve, foi considerada a hipótese de doença causada pelo novo coronavírus”.

Apesar disso, o órgão afirma que a paciente não esteve em Wuhan, região da China onde surgiram os primeiros casos de infecção pelo novo vírus. “Os exames capazes de confirmar ou descartar a hipótese diagnóstica encontram-se em andamento em laboratórios de referência”, disse a Secretaria em nota.

Segundo o governo de Minas Gerais, os coronavírus são uma grande família viral, conhecidos desde meados dos anos 1960, que causam infecções em seres humanos e em animais. Eles causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem.

Na China, a nova variedade de coronavírus matou 17 pessoas e o número de casos confirmados supera 500. Desde o seu surgimento inicial em um mercado de frutos do mar e pecuária na cidade chinesa de Wuhan, o vírus se espalhou pela China e chegou ontem aos Estados Unidos.