Gentiloni critica decisões nacionais sobre política econômica na UE

184
O chefe de Assuntos Econômicos e Financeiros da Comissão Europeia, Paolo Gentiloni / Foto : União Europeia

São Paulo – O chefe de Assuntos Econômicos e Financeiros da Comissão Europeia, Paolo Gentiloni, reforçou a ideia de que decisões judiciais referentes a políticas monetárias são de jurisdição da corte europeia e não de cortes nacionais, referindo-se à recente condenação da Corte Constitucional Alemã sobre as últimas decisões do Banco Central Europeu (BCE).

“A corte de justiça europeia que decide sobre esses princípios, não cortes nacionais”, afirmou Gentiloni durante entrevista um evento online do Instituto Universitário Europeu.

Nesta semana, a Corte Constitucional da Alemanha decidiu que o BCE ultrapassou seu mandato ao comprar trilhões de euros em títulos, e que o Bundesbank precisa sair do esquema dentro de três meses, a menos que o BCE possa justificar o ato.

Gentiloni afirmou que a presidente do BCE, Christine Lagarde, estava realizando seu dever ao defender a jurisdição do órgão sobre território europeu. Para ele, é crucial para o pacto do bloco o respeito a esse quesito.

O chefe de Assuntos Econômicos e Financeiros também observou que a atual crise traz distorções em vários índices e por isso é preciso analisar com cautela os números.

Por fim, ele afirmou estar comprometido com o New Green Deal e as reformas sustentáveis na economia europeia e disse que, no caso da crise, se for necessário reestrutrar sistemas, isso será feito pensando no futuro e nas mudanças climáticas.