Expectativa de alta nos lucros melhora recomendações dos bancos

Fachada de agência do Itaú. (Foto: Thomas Hobbs/Flickr)

São Paulo – A expectativa de alta dos lucros dos quatro maiores bancos brasileiros, que abrem a temporada de resultados do quarto trimestre hoje, com a divulgação do Itaú Unibanco (após o fechamento), trouxe análises positivas para os papéis do setor.

Em relatório, o Credit Suisse atualizou sua cobertura de bancos e reiterou a recomendação das ações de Itaú Unibanco – indicada como favorita da casa de análise-, Santander Brasil, Bradesco e Banco do Brasil em “outperform” (equivalente à compra), além de elevar os preços-alvos dos papéis.

Os especialistas mostraram uma visão otimista para os resultados das companhias, com a indicação de um ciclo de múltiplos anos de crescimento de lucros, de 27% em 2021 e 15% em 2022, devido a possibilidade de aumento de juros, ampliação do crédito e controle de custo robustos.

A análise incorpora a expectativa de melhoria do retorno sobre o patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês), custo de risco normalizado e despesas operacionais mais baixas, por conta da qualidade de ativos como resultado de um efeito da pandemia de covid-19 menor do que o esperado e níveis de provisionamento adequados para acomodar as expectativas de inadimplência – que deverá ter seu pico no segundo trimestre.

O Itaú se mantém como o mais atrativo dado a potencial criação de valor vinda da cisão da participação na XP. Já Bradesco e Santander a expectativa de alta do lucro está acima do consenso, mas com avaliação de que o mercado parece estar excessivamente conservador no segundo caso. E, em relação ao Banco do Brasil, o impulso de ganhos é menos favorável, mas o papel está bastante descontado, o que justifica o “outperform”, disseram os analistas do Credit Suisse.

O Bank of America (BoFA) também se mostrou otimista em relatório a partir da divulgação de aumento de 15,5% dos empréstimos feitos pelas instituições financeiras no quarto trimestre, em comparação ao intervalo anterior, segundo dados do Banco Central, além de melhora do mix, taxas e qualidades dos ativos, o que indica melhor perspectiva de lucros para o quarto trimestre.

“Mantemos nossa visão positiva sobre os bancos, pois esperamos que a dinâmica dos lucros melhore ao longo do ano e consideramos as avaliações atrativas, após o fraco desempenho desde o início do ano”, disseram os analistas do BoFA, Mario Pierry e Giovanna Rosa.

Devido a este otimismo do mercado, a Toro Investimentos espera um aumento do interesse dos investidores por ações dos bancos após a divulgação dos resultados do quarto trimestre.

“No início de 2021 vimos o mercado pisar no freio em relação a esse bom humor generalizado [em relação ao setor financeiro], o que fez alguns ativos voltados para serviços financeiros recuarem. Esse recuo trouxe os papéis para patamares de preço atrativos aos investidores. Acreditamos que em fevereiro a retomada das compras do setor bancário possa acontecer”, disse em comentário.