Empresa propõe reorganização com Smiles visando aumentar competitividade

189

Por Leandro Tavares

São Paulo – A Gol Linhas Aéreas informou uma proposta de reorganização societária do grupo, que será submetida aos acionistas minoritários da Smiles, no qual prevê a migração da base acionária da Smiles para a Gol.

A companhia disse que cada ação ordinária da Smiles fará jus, ao fim da reorganização, a 0,6319 ações preferenciais da Gol e a R$ 16,64 o valor de resgate de ações preferenciais, ou alternativamente a 0,4213 ações preferenciais e R$ 24,80 o valor de resgate das ações, sendo a critério do acionista.

Segundo a companhia, a iniciativa visa aos acionistas que acreditam que exista valor intrínseco da Gol maior que o de mercado atual, a receber o maior número de ações da companhia aérea, viabilizando sua participação no valor criado por ela e das sinergias decorrentes da reorganização.

Os acionistas da Smiles, porém, que preferirem alocar seus investimentos em outros ativos poderão receber uma parcela maior em ações preferenciais resgatáveis. Em relação à troca, a Gol afirmou que tanto ela quanto a GLA levaram em consideração o valor de R$ 39,25 por ação da Gol e um valor de R$ 41,34 por ação da Smiles.

Para a reorganização societária, no entanto, a Smiles terá que realizar uma reunião do conselho e administração para tomar conhecimento, cooperação com a administração da Gol, colaborar com a empresa avaliadora a ser indicada e contratar uma avaliadora para elaboração de patrimônio líquido da Smiles e da GLA.

De acordo com a Gol, a reorganização se justifica porque o mercado de programas de fidelidades no Brasil tornou-se mais desafiador nos últimos anos, entre aumentos significativos de custos de resgate, além da maior concorrência de cartão de crédito principalmente após a inserção de fintechs.

Entre os objetivos da operação estão: assegurar competitividade de longo prazo nos seus mercados, unificação das bases acionárias em apenas uma companhia aberta, aprimoramento e maior eficiência de governança na tomada de decisões, integração total dos resultados financeiros e operacionais, reforço da estrutura de capital e realização de sinergias.

“A Gol informa, ainda, que não pretende pleitear o ingresso de suas ações para negociação no segmento do Novo Mercado da B3 e, assim sendo, a reorganização estará sujeita, adicionalmente, à aprovação dos acionistas minoritários da Smiles”.