Empresa interrompe obras do Puma II em função da pandemia

134

São Paulo – A Klabin afirmou que diante da disseminação da pandemia do Covid-19, nome do novo coronavírus, iniciou o processo de desmobilização temporária de profissionais envolvidos nas obras de construção e montagem do Puma II, localizado no Paraná, como medida de prevenção e controle da doença. As obras contam 4,5 mil profissionais entre próprios e terceiros.

“Pela rapidez dos eventos relacionados à pandemia do Coronavírus e incertezas quanto ao prazo para a normalização das atividades de saúde e econômicas do Brasil, não é possível até o presente momento estabelecer quais serão os efeitos dessa medida no cronograma e orçamento do Projeto”, diz o comunicado.

Segundo a companhia, esta decisão some-se as já anunciadas que tem o objetivo de preservar a segurança dos seus colaboradores e das operações das unidades do Paraná.

“Vale ressaltar que essas unidades são responsáveis pela produção de bens atualmente essenciais ao mercado e à população, notadamente embalagens para alimentos, entre as quais embalagens longa vida, para higiene e limpeza, além de celulose, usadas na fabricação de fraldas descartáveis e produtos hospitalares e papéis higiênicos”.

A Klabin ressaltou ainda que dependendo da evolução epidemiológica ações adicionais podem ser tomadas.