Economia dos EUA segue se expandindo em ritmo modesto, diz Livro Bege

Prédio do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em Washington. Foto: Divulgação/ Federal Reserve

Por Cristiana Euclydes e Julio Viana

São Paulo – A economia norte-americana segue expandindo-se em ritmo modesto e as empresas estão otimistas, mesmo com temores sobre a disputa comercial, de acordo com o Livro Bege – relatório do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) sobre as condições econômicas das 12 principais regiões dos Estados Unidos.

“Embora as preocupações com tarifas e incerteza nas políticas comerciais continuem, a maioria das empresas permaneceu otimista em relação às perspectivas de curto prazo”, diz o documento. “No geral, os relatórios dos distritos do Federal Reserve sugeriram que a economia se expandiu em um ritmo modesto até o final de agosto”.

Segundo o Fed, “a atividade geral da indústria caiu ligeiramente em relação ao relatório anterior”. As condições agrícolas também permaneceram fracas nos distritos, como resultado de condições climáticas desfavoráveis, baixos preços de commodities e incertezas relacionadas ao comércio.

O Livro Bege mostrou ainda que os relatos sobre gastos do consumidor foram variados, embora as vendas de automóveis para a maioria dos distritos tenha crescido a um ritmo modesto. A atividade de transporte diminuiu, devido à “desaceleração da demanda global e ao aumento das tensões comerciais”.

Já os volumes de empréstimos cresceram modestamente em vários distritos, e a atividade no setor de serviços não financeiros foi positiva. Com relação ao mercado imobiliário, as vendas de casas permaneceram restritas na maioria dos distritos, enquanto a atividade de construção e venda de imóveis comerciais foi constante.

EMPREGO

O mercado de trabalho dos Estados Unidos seguiu crescendo em ritmo modesto entre os meses de julho e agosto, com alguns dos distritos notando pouco desenvolvimento de empregos na área industrial.

“Empresas e agências de recrutamento citaram uma certa restrição em vários segmentos do mercado de trabalho e em níveis de habilidade, o que continuou a restringir o crescimento da atividade comercial geral”, afirmou o Fed no documento.

Sobre os salário, o Livro Bege informou que “o ritmo de crescimento permaneceu de modesto a moderado, semelhante ao período do relatório anterior.”

INFLAÇÃO

O Livro Bege relatou um crescimento moderado dos preços em relação ao registro anterior, o que indica uma leve aceleração da inflação. Segundo comerciantes e produtores, houve um aumento nos gastos das empresas, o que explica o fenômeno.

“Embora algumas empresas afirmaram que conseguiram repassar os preços para o consumidor final, alguns fabricantes relataram habilidade limitada para fazer isso de forma satisfatória”, relata o documento.

Já sobre as tarifas de importação existentes nos produtos chineses, o Livro Bege afirma que os relatórios distritais mostraram impactos diferentes. “Alguns dos distritos previram que os efeitos não serão sentidos por alguns meses”, diz o Livro Bege.