CSN reverte prejuízo e registra lucro líquido de R$ 5,7 bilhões

Foto divulgação: Companhia Siderúrgica Nacional

São Paulo – A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) registrou lucro líquido de R$ 5,7 bilhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 335% em comparação ao mesmo período de 2020.

No trimestre, a receita líquida totalizou R$ 11,913 bilhões, 123% maior que o visto ante igual período do ano anterior. O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 5,806 bilhões no período, alta de 336%, na mesma base de comparação.

Ao final do trimestre, a dívida líquida da CSN era de R$ 20,5 bilhões, queda de 37% na comparação anual. A alavancagem, medida pela relação dívida líquida por ebitda ajustado, encerrou o período em 1,29 vezes.

DADOS OPERACIONAIS

As vendas de aço subiram 16% na comparação anual, para 1,317 milhão de toneladas, enquanto a as vendas de minério de ferro somaram 8,225 milhões no trimestre, alta de 47% na mesma base de comparação.

A produção de aço, por sua vez, totalizou 1,007 mil toneladas, 11% superior/inferior na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior. Já a produção de minério de ferro foi de 8,4 milhões no período, alta de 7,3%.

Bruno Soares / Agência CMA

Copyright 2021 – Grupo CMA