Credit Suisse reitera compra da Ambev e ajusta preço-alvo ao prever bom 3T20

163
Logotipo da Ambev (Divulgação)

São Paulo – O Credit Suisse reiterou a recomendação “outperform” (equivalente à compra) para as ações da Ambev e reduziu o seu preço-alvo de R$ 20,00 para R$ 18,00. A expectativa é que a companhia apresente um bom resultado financeiro no terceiro trimestre com o crescimento de vendas de cerveja, mas haverá pressão nas margens com a valorização do real, o que levou ao ajuste do preço-alvo.

Ontem, um relatório do banco já apontou que o Brasil deve ter um dos melhores trimestres da história recente em vendas de cerveja, com o consumo se tornando mais frequente e com a Ambev sendo uma das cervejarias mais beneficiadas pelo movimento, o que já levou a uma forte alta dos papéis. Às 10h52 (horário de Brasília), as ações da Ambev (ABEV3) tinham alta de 1,64%, a R$ 13,54, depois de subirem 4,14% no pregão anterior.

Segundo os analistas do Credit Suisse, a Ambev deve reportar 14% de crescimento no volume de venda de cerveja no terceiro trimestre, o que se deve à execução de venda afiada da empresa, à reabertura de estabelecimentos reabertos e ao atraso no reajuste de preços frente a sua concorrente Heineken. A Ambev deve reajustar os preços efetivamente no quarto trimestre.

Os analistas ainda preveem um crescimento forte de margem de ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), mais 370 pontos base na comparação trimestral, com um ebitda de R$ 2,1 bilhões.