Corte de juros não é resposta à riscos econômicos, diz George, do Fed

Presidente da unidade do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Kansas, Esther George. Foto: Divulgação/ Fed Kansas City

Por Cristiana Euclydes

São Paulo- A presidente da unidade do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Kansas, Esther George, disse que a economia do país enfrenta riscos, mas sugeriu que um corte na taxa básica de juros não é a resposta adequada.

“Minha perspectiva para a economia não exige uma resposta de política
monetária”, de acordo com George, em texto preparado para discurso em um evento.

“Embora a fraqueza nos investimentos da indústria e de serviços seja
evidente, não está claro que a política monetária é a ferramenta apropriada para compensar os riscos enfrentados pelas empresas nesses setores quando ponderados contra os custos que podem estar associados a essa ação”.

George defendeu a estratégia de política monetária dependente de dados, e ressaltou que “os consumidores continuam a impulsionar a expansão econômica dos Estados Unidos ante os riscos negativos que desaceleraram a atividade econômica ao longo do ano passado em vários setores-chave”.

Ela foi um dos três dissidentes na decisão de política monetária do Fed de setembro e votou pela manutenção nos juros, enquanto a maioria votou por uma redução de 0,25 pp, para a faixa entre 1,75% e 2,00%. Em julho, quando o Fed cortou os juros pela primeira vez em mais de dez anos, ela também votou contra.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com