Governo da China promete promover crescimento estável do consumo

O primeiro-ministro da China, Li Keqiang / Foto: Conselho de Estado da China

São Paulo – O Conselho de Estado da China vai promover o crescimento estável do consumo e incentivar títulos especiais de governos locais para estimular um investimento mais eficaz, após os dados de julho indicarem uma desaceleração no crescimento da economia do país.

Segundo o gabinete do governo chinês, após reunião presidida pelo primeiro-ministro Li Keqiang, é necessária “a implementação de políticas eficazes e o fortalecimento dos ajustes cíclicos cruzados à luz das novas situações na operação econômica, para manter os principais indicadores econômicos dentro de uma faixa apropriada”.

Desde meados ao final de julho, condições meteorológicas extremas e as consequentes inundações severas atingiram várias áreas do país, e novos casos de covid-19 foram identificados em várias províncias, diz o comunicado do gabinete. Além disso, os preços das commodities têm oscilado em um nível elevado, e a situação econômica internacional é intrincada e complexa.

“As recentes novas incertezas devem ser devidamente observadas, como casos esporádicos de covid-19 em vários lugares, calamidades climáticas extremas e mudanças nas expectativas mundiais na frente econômica”, disse Li. “A julgar pela situação atual, a tendência econômica subjacente não mudou. Continuamos confiantes de que somos capazes de manter o ritmo e realizar ajustes cíclicos eficazes”.

Assim, de acordo com o Conselho de Estado da China, “a recuperação constante do consumo será promovida”. Já os títulos especiais do governo local “serão bem aproveitados para estimular um investimento mais eficaz”.

Por fim, medidas de abertura mais eficazes serão tomadas para manter o comércio exterior e o investimento estáveis, e a coordenação e a comunicação de políticas serão aprimoradas para fortalecer a confiança das entidades de mercado e manter um desempenho econômico estável.

Dados divulgados ontem mostraram forte desaceleração na produção industrial da China e nas vendas no varejo em julho. A produção industrial da China subiu 6,4% em julho em base anual, após a alta de 8,35 em junho, enquanto as vendas no varejo da China subiram 8,5% em julho em base anual, de 12,1% em junho.