China aprova uso generalizado de vacina contra covid-19 da Sinovac

108
Foto: União Europeia (UE)

São Paulo – A Administração Nacional de Produtos Médicos da China aprovou no final de semana o uso generalizado da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Sinovac, a CoronaVac, que antes era restrito a alguns grupos de alto risco.

“A vacina é adequada para prevenir a doença causada pela infecção pelo novo coronavírus (covid-19)”, segundo a agência reguladora de medicamentos, em comunicado, acrescentando que conduziu uma revisão e aprovou o pedido de uso de emergência com condições.

A agência reguladora “exige que o titular da licença de comercialização da vacina continue a realizar o trabalho de pesquisa relevante, preencha os requisitos condicionais e apresente os resultados da pesquisa de acompanhamento em tempo hábil”, diz a nota.

A agência havia aprovado em dezembro a vacina contra covid-19 desenvolvida pela estatal Sinopharm. Em meados de 2020, o uso da CoronaVac havia sido autorizado no país de forma limitada, apenas para alguns grupos de risco, como trabal40hadores da área de saúde.

A vacina da Sinovac já está sendo aplicada em vários países do mundo, como Brasil, Turquia, Indonésia e Ucrânia. No Brasil, autoridades anunciaram taxa de eficácia de 50,38%, uma revisão após um anúncio anterior de eficácia de 78%. O governo brasileiro fechou contrato pela compra de 100 milhões de doses da vacina.

O Instituto Butantan começou no sábado a produzir as 8,6 milhões de novas doses da vacina contra a covid-19 a partir dos insumos recebidos da China na quarta-feira (3). A previsão é de que estas novas doses sejam liberadas para aplicação na população a partir de 23 de fevereiro.