Braskem desconhece indicação de Guido Mantega pelo governo para compor conselho de administração

92
Foto: Divulgação/Braskem

São Paulo – A Braskem, em resposta a questionamento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre reportagem que atribui a queda das ações da companhia na última segunda-feira (3) à declaração de Guido Mantega, disse que não tem conhecimento de que o governo o sondou para o conselho de administração da companhia.

A empresa também informou que a eleição dos 11 membros efetivos do conselho de administração da companhia indicados pelos acionistas signatários do acordo de acionistas para o mandato até a assembleia a ser realizada em 2026 ocorreu na reunião realizada em 29 de abril.

Em entrevista à “Bloomberg” publicada em 3 de junho, o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que foi sondado pelo governo para integrar o conselho da petroquímica e que aceitará o cargo se sua nomeação for aprovada pelos acionistas. “Eu fui sondado pela Casa Civil e me coloquei à disposição. Se acaso os acionistas e a Assembleia decidirem isso, então eu irei para o conselho da Braskem.”, disse.