Bolsonaro reforça que vacina contra covid-19 não será obrigatória

227
Os presidentes da República, Jair Bolsonaro e do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, fazem declaração à imprensa no Planalto. (Foto: Carolina Antunes/PR)

Brasília – O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta segunda-feira que uma eventual vacina contra a covid-19 não será obrigatória por parte do governo federal, em entrevista no Palácio do Alvorada. “Quem define isso é o ministério da Saúde e meu ministro já disse que não será obrigatória essa vacina. Ponto final”, disse, referindo-ze ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Bolsonaro ainda criticou o governador de São Paulo, João Doria, indiretamente, ao dizer haver um “governador se intitulando o médico do Brasil dizendo que ela será obrigatória, e não será”. O presidente afirmou que a vacina será oferecida de forma gratuita após comprovação científica e validação pela Anvisa, mas voltou a reforãr que não haverá obrigatoriedade.