Boeing reverte lucro e prejuízo soma US$ 449 milhões no 3T20

146
Foto: Divulgação/Boeing

São Paulo – A Boeing reportou prejuízo líquido de US$ 449 milhões no terceiro trimestre deste ano, revertendo o lucro de US$ 1,167 bilhão reportado em igual período do ano anterior. Na mesma base de comparação, a receita caiu 29,2%, para US$ 14,139 bilhões.

Os resultados refletem o menor volume de entregas principalmente devido aos impactos da pandemia de covid-19, enquanto as aeronaves 737 Max continuam fora de serviço. As entregas de aeronaves comerciais da Boeing caíram 55% de julho a setembro, para 28 unidades.

O número total de pedidos em carteira no final do terceiro trimestre chegou a US$ 312 bilhões, uma queda de 17% ante os US$ 376 bilhões em pedidos registrados em dezembro de 2019. Do total, US$ 313 bilhões representam aeronaves comerciais, com mais de 4,3 mil pedidos.

No segmento de aviões comerciais, a receita caiu 56%, para US$ 3,596 bilhões, e houve prejuízo operacional de US$ 1,369 bilhão, alta de 97% ante o terceiro trimestre do ano anterior.

O segmento de Defesa, Espaço e Segurança teve queda de 2% na receita, para US$ 6,848 bilhões, e houve lucro operacional de US$ 628 milhões, queda de 17% ante o mesmo período de 2019. Por fim, no setor de serviços houve baixa de 21% na receita, para US$ 3,694 bilhões, e perda de 60% no lucro operacional, para US$ 271 milhões.

“A pandemia global continuou a adicionar pressão aos nossos negócios neste trimestre, e estamos nos alinhando a esta nova realidade gerenciando de perto nossa liquidez e transformando nossa empresa para ser mais nítida, resiliente e sustentável no longo prazo”, disse o executivo-chefe da Boeing, Dave Calhoun. A empresa não forneceu projeções financeiras.