Biden destaca necessidade de renovação para impedir mudanças climáticas

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden / Foto: Casa Branca

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reafirmou a importância de seu plano bipartidário para infraestrutura norte-americana que vem sendo negociado na Câmara dos Deputados de US$ 1,2 trilhão. Segundo ele, o país tem menos de dez anos para tomar as medidas necessárias para impedir o avanço das mudanças climáticas.

“Não temos mais de dez anos. Precisamos agira agora. É por isso que o projeto que estamos negociando agora é de extrema importância. Cada dólar gasto na renovação da infraestrutura nos poupará seis dólares no futuro”, afirmou ele em anúncio público.

Biden explicou que os grandes desastres que vem ocorrendo nos últimos anos são consequência direta das mudanças climáticas. “Já gastamos US$ 99 bilhões em recuperação de desastres. Ano que vem isso deve passar dos US$ 100 bilhões”, disse ele.

Como forma de conter isso, Biden quer renovar toda a estrutura energética do país implementando uma nova rede de produção baseada em energia renovável como a solar e a eólica. O presidente também deseja implementar métodos de contenção de enchentes e renovar encanamentos e usinas. “Tudo isso irá nos poupar dinheiro lá na frente porque caso um fenômeno ocorra, estaremos seguros, não haverá tanta destruição”, disse ele.

Biden também quer promover a substituição de carros movidos a combustíveis fósseis por automóveis elétricos, oferecendo subsídio a construtoras e instalando postos de recarregamento. “Com o nosso plano de aumentar impostos sobre os mais ricos, diminuiremos em 30% os custos disso”, afirmou.

O presidente também disse que mais de 800 mil empregos devem ser criados graças ao pacote.

“Até 2030 devemos reduzir pela metade as emissões de gases do efeito estufa e iremos estar emitindo nada até 2050”, disse ele. “Precisamos modernizar isso porque outros países estão nessa briga. Precisamos ficar na liderança”, disse Biden.