BB, Caixa e Petrobras estão fora da lista de privatizações

172

Por Priscilla Oliveira

O secretário de Desestatização, Salim Mattar. (Foto: Divulgação/Ministério da Economia)

Brasília – O Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e a Petrobras estão fora do atual programa de privatização, disse o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Salim Mattar, em entrevista coletiva concedida ontem.

Ele também disse que o governo arrecadou R$ 78,6 bilhões em 2019 com privatizações e desinvestimentos, R$ 5,7 bilhões em concessões e R$ 11,9 bilhões com a venda de ativos naturais.

O total, segundo ele, chega a R$ 96,2 bilhões, ou US$ 23,5 bilhões, acima da meta de US$ 20 bilhões estipulada pelo ministro Paulo Guedes. Mattar havia dito anteriormente que o governo estava perto de superar esta meta.

Apesar da meta ser referente ao ano de 2019, porém, as operações incluem a venda de distribuidoras da Eletrobras (Amazonas Energia, CEAL e Uirapuru Transmissora) ocorridas em 2018.