Após pacote trilionário, Biden prepara mais medidas para apoiar economia

Foto: Jeroen van de Sande / freeimages.com

São Paulo – O governo de Joe Biden prepara novas medidas para conter os efeitos da pandemia depois de conseguir a aprovação no Congresso do projeto de lei de alívio ao novo coronavírus de US$ 1,9 trilhão e cujos pagamentos direitos previstos na medida devem começar a ser enviados a partir deste final de semana.00

“Este pacote de estímulos vai mudar a vida de muitos norte-americanos, fazer a diferença neste momento tão difícil, mas nosso trabalho não acaba aqui. Temos muito mais a ser feito e mais medidas serão anunciadas”, disse ele em discurso nos jardins da Casa Branca. “Vamos reconstruir a economia a partir das bases”, acrescentou.

Embora não tenha dado detalhes dos próximos passos do seu governo, antes mesmo de garantir sua primeira grande prioridade legislativa Biden já estava abrindo caminho para a segunda: um plano de gastos ainda mais amplo para infraestrutura do país.

O presidente norte-americano já começou a cortejar os republicanos para seu esforço de infraestrutura ao mesmo tempo em que membros da Casa Branca começam a discutir a possibilidade de seguir em frente sem a ajuda da oposição, assim como aconteceu com o projeto de alívio ao novo coronavírus.

O pacote de US$ 1,9 trilhão para a covid-19 foi aprovado via reconciliação orçamentária. Sob esse mecanismo, um projeto de lei pode ser aprovado no Senado com maioria simples e não com o mínimo de 60 votos.  O uso da reconciliação, no entanto, limitou o que os democratas poderiam incluir no projeto de lei, obrigando o partido a abandonar o esforço de aumentar o salário mínimo para US$ 15 por hora.

Por outro lado, garantiu que a medida fosse sancionada ontem com pagamentos diretos de US$ 1.400 aos norte-americanos e um benefício semanal aos desempregados de US$ 300, além de recursos para o programa de vacinação contra a covid-19 e apoio aos governos estaduais e municipais.

“O pacote de estímulos colocou os trabalhadores norte-americanos em primeiro lugar”, disse Biden no discurso de hoje. “Além disso ajudará pequenas empresas a se manterem vivas”, acrescentou.

O pacote também prevê US$ 7,5 bilhões para distribuição de vacinas contra a covid-19, US$ 48 bilhões para testes e esforços de rastreamento de contratos, US$ 22 bilhões para assistência de aluguel, US$ 39 bilhões para creches, US$ 29 bilhões para a indústria de restaurantes e mais de US$ 160 bilhões para escolas e universidades.

“Com esses recursos vamos conseguir aumentar a distribuição de vacinas para que tenhamos doses para todos os adultos do país até o final de maio e também capacitar profissionais para que essas injeções cheguem aos braços da população”, afirmou Biden.