VINCI Airports vai implantat pistas com energia solar em aeroportos do Norte

829
Foto: GRU Airport - Aeroporto Internacional de São Paulo

São Paulo, SP – A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) assinou, nesta terça-feira (18), com a VINCI Airports o primeiro termo específico de admissão em sandbox regulatório, viabilizando implementação de sistema de iluminação de pistas de táxi, pouso e decolagem, com fontes individuais de energia fotovoltaica. A tecnologia será implementada e testada nos aeroportos de Tabatinga e Tefé, ambos no Amazonas.

Segundo a agência, o uso da tecnologia é inédito na aviação civil. “A novidade consiste na utilização de fontes primárias de energia para balizamento noturno. Ao invés do sistema de
iluminação da pista estar ligado a uma corrente elétrica, cada ponto terá uma fonte de
alimentação própria, diminuindo a chance do apagamento de vários pontos simultâneos, em caso de descontinuidade de fornecimento de energia. Dessa forma, as operações noturnas se tornam mais seguras, pois o balizamento permanecerá visível ao piloto”, explicou a Anac.

O sandbox regulatório, autorização específica e condicionada, concedida por órgãos reguladores, foi instituído para possibilitar adoção de soluções inovadoras por empresas, novas tecnologias que ainda não encontram respaldo na regulação vigente. O projeto é o primeiro assinado pela ANAC após a publicação da Portaria 10.219, de 9 de janeiro de 2023, que instituiu essa nova ferramenta no âmbito da infraestrutura aeroportuária.