Trump diz que eleições presidenciais vão acabar na Suprema Corte

135

São Paulo – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que deseja confirmar um nono juiz para a Suprema Corte antes das eleições presidenciais de 3 de novembro porque acredita que o tribunal determinará o resultado do pleito.

“Acho que isso vai acabar na Suprema Corte, e acho muito importante termos nove juízes”, disse Trump a repórteres, em um evento na Casa Branca ontem à noite. Ele disse que isso precisa ser feito rapidamente, e que vai anunciar no sábado sua indicação para o cargo, após o falecimento da juíza Ruth Bader Ginsburg.

Uma votação de confirmação do Senado antes da eleição selaria uma maioria conservadora de 6 contra 3 liberais na Suprema Corte.

Trump também repetiu críticas que faz com frequência aos planos de ampliar a votação pelo correio devido à pandemia do novo coronavírus, afirmando tratar-se de um “esquema” dos democratas e que as cédulas enviadas pelo Serviço Postal levarão à fraudes, mesmo sem apresentar evidências disso.

Mais tarde, em coletiva de imprensa, ao ser questionado se ele poderia se comprometer com uma transferência pacífica de poder, Trump disse: “Bem, vamos ter que ver o que acontece. Tenho reclamado muito fortemente sobre as cédulas. As cédulas são um desastre”.

Pressionado sobre a questão, o presidente acrescentou: “Livre-se das cédulas e será pacífico. Não haverá transferência. Francamente, haverá uma continuação. As cédulas estão fora de controle”.

A Suprema Corte norte-americana envolveu-se nas eleições em 2000, e determinou a vitória do republicano George W. Bush ante o democrata Al Gore, depois de uma acirrada disputa que envolveu pedidos de recontagens de votos na Flórida, estado sem tendência política definida.

Nas pesquisas mais recentes de intenções de votos, o democrata Joe Biden está à frente de Trump.