TCU não encontra divergências nos boletins de urnas do primeiro turno analisados até agora

1107
TCU
Foto: Saulo Cruz / Divulgação

Brasília – O Tribunal de Contas da União (TCU) analisou cerca de 4,5 milhões de informações dos boletins de urnas (BUs) do primeiro turno das eleições e não encontrou divergências. Até o momento, o TCU processou 3.100 boletins de urna, o que representa 74,5% do total da amostra definida para o primeiro turno do pleito.

O resultado parcial foi entregue ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, pelo presidente em exercício do TCU, ministro Bruno Dantas. No encontro, Dantas apresentou a página que traz os resultados consolidados, até o momento, sobre a auditoria realizada nos BUs do primeiro turno.

“Nós podemos afirmar que não foi encontrada qualquer discrepância entre aquilo que os eleitores lançaram nas urnas eletrônicas, que consta nos boletins impressos que cada urna gera ao final do dia de votação, e aquilo que foi totalizado pelo TSE”, afirmou Dantas.

Na reunião com Moraes, Dantas definiu a auditoria como um sucesso e destacou que o TSE colaborou com os auditores do TCU. Os boletins impressos foram encaminhados pelo correio e digitalizados. Segundo o TCU, os dados estão disponíveis para consulta no site do Tribuna e qualquer cidadão pode consultar os documentos, inclusive com as assinaturas dos mesários.

O TCU informou que requisitou ao Ministério da Defesa, por meio do Ministério Público da União, os relatórios que estão sendo produzidos pelas Forças Armadas. As informações serão comparadas. “O TCU sempre primou por transparência. E é isso que nós estamos fazendo aqui: dar transparência aos números que já processamos, verificamos e auditamos”, disse Dantas.

PAINEL DE AVALIAÇÃO

O Painel de Avaliação da Integridade dos Boletins de Urna nas Eleições Gerais de 2022 foi criado pelo TCU para dar transparência e publicidade ao trabalho inédito de verificação de amostras de BU por auditores federais de controle externo. A amostra de 4.161 BUs de seções eleitorais foi sorteada no dia 4 de outubro de 2022, após a totalização dos votos pelo TSE.

A auditoria consiste na comparação dos BU em papel (impressos e assinados depois o término da votação) com os dados utilizados pelo TSE para a totalização dos votos, referentes aos mesmos boletins. Esta é a quinta etapa da auditoria do sistema eletrônico de votação brasileiro feita pelo TCU.

São conferidas as seguintes informações, por município, zona, seção, cargo, partido e candidato: quantidade de eleitores aptos, quantidade de votos nominais, quantidade de votos de legenda, quantidade de votos em branco, quantidade de votos nulos, quantidade total de votos por cargo e quantidade de votos destinados a candidato ou legenda.

O processo de auditoria é realizado por servidores públicos de carreira do TCU capacitados tecnicamente e segue recomendações de manuais internacionais de auditoria. A atualização das informações do painel é realizada durante a madrugada e será feita todos os dias até a conclusão dos trabalhos.

Com informações das assessorias de imprensa do TSE e do TCU