Setor de serviços tem melhor outubro em sete anos

225

São Paulo – A receita real de serviços, que se refere à evolução do volume da atividade no setor em termos reais, descontada a inflação (deflacionado), subiu 0,8% em outubro em relação a setembro, segundo resultado positivo seguido e na maior alta para o mês desde 2012 quando registrou +0,9%.

Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na comparação com outubro de 2018, o volume de serviços avançou 2,7%. Com isso, o setor de serviços acumula alta de 0,8% no ano e nos últimos 12 meses, até outubro.

O gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, destaca os avanços do indicador no período entre julho e outubro, no qual avançou 3,0% e reverteu a perda de 1,8% observada entre janeiro e junho deste ano. “Vale observar que com a alta registrada neste mês, o setor atinge o patamar mais elevado desde julho de 2016, quando se encontrava 9,2% abaixo do ponto mais alto da série”, avalia.

Em base mensal, quatro das cinco atividades pesquisadas registraram alta em outubro, sendo que a exceção ficou com outros serviços (-0,3%). Na outra ponta, o destaque positivo ficou com os serviços de informação e comunicação (+1,8%), impulsionado pelos segmentos de tecnologia da informação (+2,6%) e audiovisuais (+6,7%).

Na comparação anual, por sua vez, todas as cinco atividades pesquisadas subiram, com destaque para os serviços de informação e comunicação (+5,1%).

O IBGE destaca que outubro deste ano teve um dia útil a mais do que outubro de 2018, o que acabou contribuindo para uma maior efetivação de contratos de prestação de serviços.

Flávya Pereira / Agência CMA