Resultado do PIB no 3o trimestre surpreendeu positivamente, diz Haddad

168
Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

São Paulo, 5 de dezembro de 2023 – O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse há pouco, em entrevista a jornalistas na Alemanha, que o resultado do PIB no terceiro trimestre do ano supreendeu positivamente. “O PIB cresceu no período, enquanto o mercado apostava em retração. Mas é importante alertar que a taxa de juros do Brasil atingiu o seu pico em meados de junho e que o Banco Central iniciou seus cortes em agosto”, frisou.

 

Com o início dos cortes na taxa Selic, o ministro acredita que o país deverá fechar 2023 com crescimento de 3% no PIB e registrar aumento de 2,5% em 2024. “Mas o Banco Central vai ter que fazer o trabalho dele”, reiterou.

 

O Produto Interno Bruto (PIB) teve alta de 0,1% no 3º trimestre de 2023 ante trimestre imediatamente anterior. Já no comparativo com o mesmo período de 2022, o crescimento foi de 2%. Os resultados ficaram acima das projeções de -0,2% e +1,65%, respectivamente, conforme mediana das estimativas coletadas pelo Termômetro CMA.

 

No acumulado nos quatro trimestres, terminados em setembro de 2023, o PIB cresceu 3,1%, frente aos quatro trimestres imediatamente anteriores. O acumulado do ano foi de 3,2% frente ao mesmo período de 2022.

 

Questionado sobre a declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que o ministro teria que abrir a mão para garantir a recuperação de solos degradados, Haddad lembrou que o desmatamento já está caindo e que há o compromisso do país em zerar o desmatamento até 2030. “O sucesso econômico do governo depende do nosso compromisso com a preservação da floresta. Precisamos continuar investindo em energia limpa. A expectativa da Europa em relação ao Brasil é de um importante exportador de energia limpa”, concluiu.

 

Copyright 2023 – Grupo CMA