RADAR DO DIA: Super Quarta; Emprego nos EUA e no Brasil; Dívida pública cresce

219
Imagem perspectiva mercados
Indicadores da Bolsa de Valores

São Paulo, SP – Os índices futuros americanos e as bolsas europeias abriram em instabilidade. O dia será marcado pela Super Quarta, com a definição dos juros nos Estados Unidos e no Brasil, mas o mercado não parece “preocupado” com possíveis surpresas diante dos últimos dados econômicos, que mostraram, tanto nos EUA como por aqui, que a inflação recuou, mas ainda não foi domada.

Ontem, o relatório de emprego e vagas (Jolts, na sigla em inglês) mostrou que os EUA registraram 9,026 milhões de postos de trabalho abertos no último dia útil de dezembro, uma alta em relação aos 8,925 milhões registrados um mês antes (dado revisado).

O resultado aponta que o mercado de trabalho continua aquecido, o que preocupa o Federal Reserve (Fed,o banco central norte-americano) com uma possível pressão inflacionária. Hoje será a vez da pesquisa ADP (vagas do setor privado) e, na sexta-feira (2), o payroll (não inclui setor agrícola).

Segundo analistas, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), deve iniciar um ciclo de queda dos juros a partir de junho de 2024, com cortes de 0,25 ponto percentual (pp) em todas as reuniões, o que deve acarretar um declínio acumulado de 1,75 pp no fim de 2024. Atualmente, a taxa está entre 5,25% e 5,50%.

Por aqui, mercado já precifica a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que deve reduzir novamente os juros em 0,5 ponto percentual, levando a taxa Selic a 11,25%, na quarta-feira (31), e repetir a dose na reunião de março. Segundo Lucas Farina, analista econômico da Genial Investimentos, os últimos dados de inflação têm apontado para um repique da inflação de serviços, o que inviabiliza a aceleração do ritmo de cortes de 50 para 75 pontos-base.

“Em termos do que pode ser alterado, achamos que o Copom deveria comunicar a divulgação de dados mais recentes apontando para uma economia norte-americana mais resiliente do que o esperado, o que pode impactar tanto no início do ciclo de corte de juros por lá como na taxa terminal da Fed Funds Rate (FFR), o que pode restringir o ciclo de afrouxamento monetário da taxa Selic no Brasil”, destacou Farina.

Em Brasília, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que a evolução da dívida pública no Brasil é explicada pela inflação muito elevada em 2022, artificialmente deprimida, e o calote dos precatórios.

O Tesouro Nacional mostrou que a Dívida Pública Federal (DPF) subiu 3,09% em dezembro em relação a novembro, para R$ 6,5 trilhões. O Relatório Mensal da Dívida mostrou que, apesar do crescimento em relação ao ano de 2022, o valor registrado no ano passado ficou dentro do intervalo previsto pelo próprio governo. A expectativa era que a dívida encerrasse 2023 entre R$ 6,4 trilhões e R$ 6,8 trilhões.

Hoje também começa a temporada de balanços do quarto trimestre de 2023, com o Santander Brasil. Na semana que vem saem os números do Itaú Unibanco, Tim, Klabin, CCR, São Marinho e Usiminas. Os balanços serão divulgados ao longo dos meses de fevereiro e março.

O IBGE divulga hoje a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua) de dezembro, com a taxa de desemprego do país. A XP Macro Watch projeta taxa de 7,8% ao final de 2023 e 8,4% ao final de 2024 (com ajuste sazonal).

“O emprego informal cresceu modestamente ao longo de 2023, principalmente devido ao enfraquecimento nas categorias de trabalhadores por conta própria e trabalhadores do setor privado sem carteira assinada”, comentou a XP.

Ontem, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostrou que o Brasil cortou 430.159 empregos formais em dezembro, resultado da admissão de 1.502.563 pessoas e da demissão de outras 1.932.722. Ao todo, o país criou no ano passado 1.483.598 de empregos formais.

No setor corporativo, o Santander Brasil divulgou hoje o balanço do quarto trimestre de 2023, com lucro líquido recorrente de R$ 2,204 bilhões, queda de 19,2% em relação ao terceiro trimestre de 2023 e alta de 30% em relação ao mesmo período de 2022. No ano de 2023, o lucro líquido recorrente foi de R$ 9,383 bilhões, queda de 27,7% em relação a 2022.

A Petrobras informou que a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária (PR), bateu recordes de produção de mais de dez anos em 2023. A produção de gasolina foi de mais de 3,4 bilhões de litros, superando em 3% o recorde de 2012. O volume total de vendas de gasolina pela Petrobras, na área de influência da Repar, foi o maior da série histórica, superando em 4,8% a marca anterior, de 2022. A produção de asfalto (CAP 50/70) atingiu 453 mil toneladas, um aumento de 0,5 % em relação a 2010, ano do recorde anterior

A Embraer entregou 75 jatos no quarto trimestre de 2023, sendo 49 executivos (30 leves e 19 médios), 25 comerciais e uma aeronave militar C-390. Em 2023, a Embraer somou 181 aeronaves entregues, uma alta de 13% na comparação com 2022, quando a companhia entregou 160. A carteira de pedidos firmes cresceu US$1,2 bilhão na comparação anual, atingindo um total de US$18,7 bilhões em 2023 o maior volume registrado desde o primeiro trimestre de 2020.

Em cerimônia que oficializou a transferência da concessão dos lotes 1 e 2 de rodovias paranaenses no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), o ministro dos Transportes, Renan Filho, confirmou a realização, neste ano, de novas concorrências para os lotes 3 e 6 de rodovias do Paraná, na Bahia e Espírito Santo, além de otimização de contratos. O chefe da pasta também destacou os recursos levantados no leilão dos lotes 1 e 2 de rodovias do Paraná e o desconto de 50% alcançado nas tarifas.