RADAR DO DIA: Investidores digerem debate americano e programas do governo

196

São Paulo – Os mercados voltam a exibir uma percepção negativa após um debate polêmico e com muitas ofensas entre Donald Trump e Joe Biden na disputa pela Casa Branca nos Estados Unidos. As notícias negativas sobre a pandemia também ajudam no receio dos investidores.

Além disso, a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, afirmou que a instituição está apenas começando sua revisão estratégica e ainda não vai apresentar resultados, mas um ambiente de inflação mais baixa precisa ser refletido na meta de estabilidade de preços.

Na agenda de indicadores, o destaque é nos Estados Unidos com a divulgação dos dados de emprego do setor privado e a terceira leitura do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre.

No Brasil, os investidores vão acompanhar a taxa de desemprego divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Termômetro CMA prevê alta de 13,8% no desemprego no país.

No quesito político, as indefinições sobre o programa Renda Cidadã, que pode atrasar ao menos 1 milhão de pagamentos judiciais devidos pela União também está no radar.

No âmbito corporativo, a Petrobras, juntamente com a Petrogal Brasil, Repsol e Shell, sócios nos gasodutos offshore do pré-sal da Bacia de Santos, farão a assinatura de contratos de compartilhamento das infraestruturas de escoamento e processamento de gás natural.

A JBS convocou uma assembleia geral extraordinária para o dia 30 de outubro com o objetivo de reformar o estatuto social da companhia, para prever a constituição e o funcionamento, em caráter permanente, de um comitê de auditoria como órgão de assessoramento do conselho de administração.

A CVC Viagens informou que João Eduardo Neves será o diretor de Relações com Investidores, reportando diretamente para o diretor executivo de Finanças e de Relações com Investidores, Maurício Montilha.

A Petrobras iniciou a fase não-vinculante para à venda da totalidade de sua participação em cinco concessões de campos terrestres, com instalações integradas, denominados PoloNorte Capixaba, localizadas no Espírito Santo. A estatal é operadora com 100% de participação.

O conselho de administração das Lojas Americanas aprovou o aumento no volume da emissão de títulos de dívida (bonds), no montante de US$ 150 milhões. Assim, o valor da emissão totaliza US$ 500 milhões, com uma remuneração de 4,75% ao ano.

Os acionistas Boa Vista, Associação Comercial de São Paulo e o fundo de investimento em participações multiestratégia TMG II captaram R$ 2,7 bilhões por meio da oferta primária e secundária de ações do birô de crédito Boa Vista, pelo preço fixo de R$ 12,20 por ação.

A B3 concluiu a aquisição da participação restante de 25% da BLK, empresa de tecnologia especializada no desenvolvimento de telas e algoritmos de negociação para corretoras e investidores institucionais, e passou a deter 100% por meio de participações diretas e indiretas. O valor da operação não foi informado.

O conselho de administração da Renova Energia aprovou a suspensão do contrato de compra e venda de energia eólica incentivada com a Cemig GT, subsidiária da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou que os novos planos de desenvolvimento de 14 campos de águas rasas na Bacia de Campos, oriundos do plano de desinvestimentos da Petrobras e aprovados recentemente pela agência, indicam que as áreas receberão uma injeção de investimentos que superam R$ 10 bilhões.

O conselho de administração da Ecovias, subsidiária da Ecorodovias, responsável pela rodovia dos Imigrantes, aprovou o pagamento aos acionistas de R$ 32,71 milhões em dividendos, correspondentes a R$ 0,124644136 por ação da companhia, e de R$ 1,5 milhão, ou R$ 0,005768662 por ação, em juros sobre o capital próprio (JCP).