RADAR DO DIA: Guedes defende reformas; Marfrig compra 24% da BRF

Foto: energepic.com / Pexels

São Paulo – As bolsas operam em alta no exterior, embora na Europa o movimento seja menos expressivo, com as apostas dos investidores novamente pendendo para a recuperação acelerada das grandes economias mundiais em decorrência da vacinação contra a covid-19.

A bolsa da Alemanha permanece fechada hoje por causa de um feriado, reduzindo o volume de negócios também nas demais praças da Europa.

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro participou novamente de ato político com aglomerações e sem uso de máscaras em plena pandemia, acompanhado do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, o que deve levar a mais tensão na CPI da Pandemia.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, deu entrevista à Folha defendendo a continuidade das reformas econômicas e indicando que o governo prepara um programa social financiado por dividendos de estatais ou recursos obtidos com a venda destas companhias.

O Brasil registrou ontem queda de 1,1% na média móvel de sete dias de novos casos de covid-19 na comparação com sábado (22), para 65.112, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde. A média móvel de mortes caiu 1,3%, para 1.902. Em relação ao mesmo dia da semana passada, a média de novos casos cresceu 3,0%, enquanto a de mortes caiu 0,7%.

Em âmbito corporativo, a BRF recebeu na sexta-feira (21), após o fechamento do mercado, comunicação da Marfrig informando que adquiriu ações ordinárias de emissão da companhia, via opções e leilão realizados em bolsa, e que pode resultar em uma participação acionária de até 196.869.573 ações ordinárias, correspondente a, aproximadamente, 24,23% do seu capital social, com o objetivo de diversificar os seus investimentos em um segmento que possui complementaridades com seu setor de atuação.

O conselho de administração da Totvs aprovou a emissão de R$ 1,5 bilhão em debêntures, com valor unitário de R$ 1 mil e vencimento em 21 de maio de 2024.

A Cosan, junto com a controlada Raízen Energia, celebrou novo contrato com a Shell Brands Internacional AG para o uso da marca Shell no setor de distribuição de combustíveis por mais 13 anos.

O tráfego total de veículos nas rodovias da Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR) entre 14 e 20 de maio registrou aumento de 29,3% e de 9,8%, em relação aos mesmos períodos de 2020 e 2019.

A Petrobras disse que o momento da venda de sua participação remanescente de 37,5% no capital social da BR Distribuidora, por meio de uma oferta pública secundária de ações (follow-on), ainda não foi definido, em comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre notícias veiculadas na mídia.

A carga de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) deve aumentar 10,4% em maio, totalizando 66.231 megawatts (MW) médios, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo previsão semanal do Operador Nacional do Sistema (ONS). Na semana passada, a previsão era de alta de 10,7% na carga do sistema.

A Eletrobras, por meio de sua subsidiária CGT Eletrosul, comprou, por R$ 83,1 milhões, 49% da participação detida pela Companhia Estadual de Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-T) na Fronteira Oeste Transmissora de Energia, a FOTE, em Florianópolis (SC), passando a deter 100% das ações do empreendimento.

O conselho de administração da Equatorial Energia aprovou a contratação, pela companhia, de operações de hedge cambial de curto prazo até o limite de US$ 230 milhões, e a a prestação de fiança corporativa, no âmbito da contratação de seguro garantia, por sua controlada Equatorial Participações e Investimentos.

O conselho de administração do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) elegeu o presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp, à presidência do colegiado, sucedendo Wilson Ferreira Junior, último presidente da elétrica.